Escolas cheias, mentes vazias

Daniel Bastos, Sex 20 maio 2016, Pensamentos

educação, política

Pessoal, ta foda!!

Assim como todos, venho acompanhando as notícias na TV e pela internet e é impossível não estar sabendo do vem sendo feito nas escolas, a tal "ocupação" (isso se chama invasão, isso sim).

Eu preferi esperar um pouco antes de escrever qualquer comentário sobre isso, esperando até mesmo o Conselho Tutelar se pronunciar, pois com esses frios que vem acontecendo aqui no RS, deixar jovens "estudantes" dormir nas escolas é uma pouca vergonha. E os pais dessas criaturas? O que estão fazendo?

Eu digo "estudantes" pois, por definição, estudante é aquele que estuda. E não acredito que isso esteja ocorrendo dentro das escolas invadidas. Pois para haver qualquer tipo de aprendizado, é necessário que haja um mestre (o professor) que transmita o seu conhecimento aos demais aprendizes (os alunos).

Então antes que comecem os mimimis, vamos aos fatos:

  1. As ocupações são movidas por um motivo político travestido pelo discurso: "Estamos lutando por mais educação". Ninguém que tem a cabeça acima do pescoço seria contra educação, por isso esse discurso é tão repetido, pra tentar legitimar algo ilegitimo.
  2. Até onde eu sei, não houve qualquer corte recente no orçamento da educação para que fosse o estopim para esse movimento. Pelo que eu lembro o último corte veio das mãos da Dilma e não vi um "piu" dessa galerinha sobre isso. Essa situação vem se arrastando à tempos, e o estopim foi troca de governo? Francamente, o PT já estava no governo há algum tempo e não conseguiu resolver (ou não quis), e agora um governo de duas semanas tem que dar conta de tudo? Vamos por a mão na consciência e deixar de fanatismo pelo amor de Deus.
  3. Se é para ter mais educação, gostaria de saber se estão passando as noites estudando? O que ocorre dentro daquelas escolas onde só tem jovens sem a supervisão de nenhum adulto responsável? (aqui eu friso, adulto E responsável, porque vemos adultos mais inconsequentes que crianças)
  4. O que há de tão motivador nesse movimento que atrai tantos "estudantes" pra dentro das escolas? Eu tenho meus palpites, e seria um baita atrativo pra baderneiros passar noites de frio entocado em escolas. (drogas, sexo e tudo mais que um pai não quer para seu filho)
  5. Como fica a situação dos professores? Eles gritam e quem paga o pato, mais uma vez, é o aluno? Por que não vejo professores acampado em escolas pra ensinar os alunos que estão lá. Eu sei da situação precária com a qual os professores vem trabalhando, mas temos que ter consciência das consequências dos nosso atos. Já param pra pensar na situação daquele jovem de família humilde, que é estudioso e esforçado, e que no seu último ano, prestes a entrar em uma universidade, é apunhalado nas costas por toda essa situação motivada por fatores políticos.
  6. E quem está por trás disso tudo? Só sendo muito inocente pra acreditar que de fato são movimentos espontâneos que vem ocorrendo em todo estado, e no Brasil. Onde eles querem chegar com isso? Melhorar a educação tenho certeza que não é o objetivo, esse é o discurso.. Mas quero saber o motivo real que é discutido internamente entre eles.
  7. Como fica direito à educação daqueles que são contra isso tudo? Será um ano perdido? Por que sabemos que não há condições de recuperar as aulas que já vem sendo perdida há anos. Eu sai da escola em 2008, e não consigo lembrar do ano da primeira greve que minha escola fez.. Mas lembro que quase todos anos, consecutivos tiveram greves.. Pelo menos nas séries finais eu posso afirmar com mais certeza.
  8. Esta havendo algum controle do que, e quem, entra e sai das escolas? Isso não pode ficar ao bel prazer dessa rapaziada inconsequente, pois aquilo se trata de um espaço público e eles estão impedindo os demais alunos a terem acesso aquilo que é de direito deles.
  1. Quando isso vai parar? Quando TODOS problemas do educação forem sanados? Esquece, que isso não vai acontece, o governo não tem condições de manter a folha de pagamento imagina resolver de fato os problemas da educação. (E pra ajudar ainda teve uma categoria que pede reajuste dos seus salários.. O que é justo sabemos, mas em que mundo esse povo vive? O que adianta receber um aumento e levar um tiro na cara na primeira esquina, ou ver os filhos dos vizinhos sendo privados de educação, ou por ver postos de saúde e hospitais com problemas críticos)

Esse são alguns pontos que não vejo ninguém questionando o pessoal que esta apoiando essa zona toda, ou se questionam não vejo as respostas. Educação é coisa séria, e por isso temos todo o dever de criticar quem quer que seja, se for para encontrar a solução do problema e melhorar a qualidade de ensino do país.

Sei que muitos acham um absurdo questionar greve de professor pela situação que eles vem sofrendo. Eu não estou ignorando esse fato, fico triste em ver esse desrespeito com os profissionais da educação, tive ótimos professores/diretores, mas não posse deixar de criticar aquilo que está errado (no meu ponto de vista).

Tenho uma filha que vai precisar frequentar escolas educação em breve, e me preocupo com isso desde a sua gestação. Venho me esforçando a cada dia para ter condições de prover uma educação de qualidade, além da base que ela vai receber em casa.

Tem que haver uma solução, mas não vejo a privação da educação, que vem ocorrendo nos últimos dias, como uma solução viável. A solução que eu vejo esta na esfera política, e quem deve ser prejudicado com essa situação toda os políticos e não os alunos.